sexta-feira, 29 de abril de 2011

menteemevolucao: Onde você coloca sua felicidade???

menteemevolucao: Onde você coloca sua felicidade???: "Um dos grandes exercícios para sentir a felicidade e a paz tão almejadas pelo nosso coração é tomar consciência de que na vida das aparênc..."

Onde você coloca sua felicidade???



Um dos grandes exercícios para sentir a felicidade e a paz tão almejadas pelo nosso coração é tomar consciência de que na vida das aparências tudo passa. Os momentos de dor e de prazer não permanecem. É como enxergar a vida numa roda de moinho: uma hora está tudo bem, o prazer está no seu auge, noutra parece que tudo está desmoronando. O tempo desses ciclos podem ser rápidos ou não, mas o fato é que passam. Apenas a essência permanece.

Diante disso, a pergunta é: Onde você coloca a sua felicidade, naquilo que é passageiro ou no que é duradouro?

Crie raízes para a sua felicidade dentro de você. Exercite o seu olhar íntimo e sereno sobre o moinho de sua vida... tudo passa, apenas a felicidade que você deposita em seu íntimo é que se torna inabalável.

"Todas as situações no mundo sensorial passam, mudam de posição e de forma. A essência da realidade, porém, permanece a mesma. Nada é definitivo na aparência. Apenas o que tem valor intrínseco é duradouro. Quem, espontaneamente, se abstém dos sentidos e das exterioridades, sem mágoa nem frustração, encontrou a ciência do bem viver."



menteemevolucao: Experiências de um dono de casa.

menteemevolucao: Experiências de um dono de casa.: "Segunda-feira Sozinho em casa. Minha mulher vai passar a semana fora. Ótimo. Acho que teremos uma semana inesquecível – o cachorro e eu. ..."

Experiências de um dono de casa.

[homem+limpando.jpg]


Segunda-feiraSozinho em casa. Minha mulher vai passar a semana fora. Ótimo. Acho que teremos uma semana inesquecível – o cachorro e eu. Tracei um plano e programei meu tempo. Sei exatamente quando acordar, quanto tempo ficar no banheiro e quanto tempo levar preparando o café. Também somei o número de horas de que preciso para lavar, arrumar, levar o cachorro para passear, fazer compras e cozinhar. Estou agradavelmente surpreso em ver que ainda me sobra muito tempo livre. Não sei porque as mulheres fazem o serviço de casa parecer tão complicado, quando toma tão pouco tempo. É só se organizar. O cachorro e eu jantamos um bife cada um. Coloquei sobre a mesa a toalha de festa, uma vela, além de rosas – para criar atmosfera agradável. Ele come patê de entrada, depois outra vez no prato principal, com fina guarnição de legumes, e biscoitos de sobremesa. Bebo vinho e fumo charuto. Há muito não me sentia tão bem.
Terça-feira
Preciso dar outra olhada na programação. Parece que requer pequenas mudanças. Expliquei para o cachorro que nem todo dia é feriado, portanto não deve esperar hors d’oeuvres nas refeições, nem três tigelas, que ainda tenho de lavar. No café da manhã, notei que suco de laranja caseiro tem uma desvantagem. O espremedor de frutas tem de ser limpo a cada vez. Uma possibilidade: fazer o suficiente para dois dias. Aí posso lavar com a metade da freqüência. Descoberta: você pode aquecer salsichas na sopa e assim ter menos uma panela para lavar. Certamente não pretendo aspirar a casa todos os dias, como minha mulher queria. Dia sim dia não é mais do que suficiente. O segredo é andar de chinelos e limpar as patas do cachorro. Pronto. Sinto-me ótimo.

Quarta-feira
Tenho a sensação de que o serviço de casa toma mais tempo do que eu imaginava. Devo repensar minha estratégia. Primeiro passo: comprei comida pronta. Não preciso gastar tanto tempo cozinhando. Não se deve levar mais tempo cozinhando do que comendo. Fazer a cama é um problema: sair de baixo das cobertas, depois arejar o lugar e então fazer a cama. É tudo tão complexo! Não acho necessário arrumá-la todos os dias, especialmente sabendo que voltarei a dormir naquela mesma noite. Parece tarefa sem importância. Não estou mais preparando refeições complicadas para cachorro. Comprei comida pronta para cães. Ele fez uma cara! Mas o que fazer? Se posso comer refeições semiprontas, ele também pode.

Quinta-feira
Chega de suco de laranja! Como pode uma fruta de aspecto tão inocente criar tal confusão? É inacreditável. Comprarei suco de laranja em garrafa, pronto para beber. Descoberta: consegui sair da cama quase sem desarrumar as cobertas. Tudo que tive de fazer foi alisar um pouco o cobertor. Claro, é preciso prática e não se pode rolar muito durante o sono. Minhas costas doem um pouco, mas nada que um banho quente não resolva. Parei de me barbear todos os dias. É realmente perda de tempo. Ganho preciosos minutos que minha mulher nunca perde porque não faz barba. Descoberta: não há necessidade de se comer num prato novo a cada vez. Lavar louça com tanta freqüência começa a me irritar. O cachorro também pode comer numa única tigela. Afinal, é só um cão. Nota: cheguei à conclusão de que se pode aspirar no máximo uma vez por semana.
Sexta-feira
Basta de suco de frutas! As garrafas são pesadas demais. Descobri o seguinte: salsichas são ótimas pela manhã. No almoço, nem tanto. E no jantar, nem pensar. Se um homem come salsicha por mais de dois dias, pode ter náuseas. Dei ração ao cachorro. É nutritiva e não suja a tigela. Descobri que sopa pode ser ingerida diretamente da lata. Tem o mesmo gosto. Sem vasilha, sem concha! Não me sinto mais um lava-louças automático. Parei de esfregar o chão da cozinha. Aquilo me irritava tanto quanto fazer a cama. Nota: esqueça as latas, pois sujam o abridor.
Sábado
Por que tirar a roupa à noite se vou vesti-la de novo pela manhã? Prefiro passar o mesmo tempo deitado, descansando. Também não há necessidade de usar cobertas, assim a cama já fica feita. O cachorro sujou o chão. Dei-lhe uma bronca. Não sou seu criado! Estranho. Minha mulher me diz isso de vez em quando. Hoje é dia de fazer a barba, mas não sinto vontade. A paciência está no limite. O café da manhã será algo que eu não precise desembrulhar, abrir, fatiar, espalhar, cozinhar ou mexer. Tudo isso me irrita. Plano: almoçar diretamente na sacola, em cima do fogão. Sem pratos, talheres, toalhas ou qualquer outro absurdo. As gengivas estão meio inflamadas. Talvez seja a falta de frutas, tão pesadas para se carregar. Minha mulher ligou à tarde e perguntou se lavei as janelas e as roupas. Caí numa risada histérica. Disse que não tive tempo. Há um problema na banheira. Está entupida com espaguete. Não me incomoda muito, parei de tomar banho mesmo. Nota: o cachorro e eu comemos juntos, diretamente da geladeira. Tem de ser rápido, para não ficar muito tempo aberta.
Domingo
O cachorro e eu estávamos sentados na cama vendo na TV as pessoas comerem todo o tipo de comida e guloseimas. Ficamos com água na boca. Estamos ambos fracos e de mau humor. Comi algo da tigela do cachorro pela manhã. Nenhum de nós gostou. Devia tomar banho, fazer a barba, pentear-me, dar comida ao cachorro, levá-lo para passear, lavar a louça, arrumar, fazer compras, entre outros – mas não tenho forças. Sinto que estou perdendo o equilíbrio e minha visão está sumindo. O cachorro parou de abanar o rabo. Num último acesso de auto-preservação, rastejamos até um restaurante. Comemos vários pratos de boa comida durante mais de uma hora. Depois vamos a um hotel. O quarto é limpo, arrumado e aconchegante. Encontrei a solução ideal para os serviços de casa. Morar num hotel! Imagino se minha mulher já pensou nisso.

terça-feira, 26 de abril de 2011

menteemevolucao: A arte de enfrentar o desafio das baratas.

menteemevolucao: A arte de enfrentar o desafio das baratas.: "A barata é a mais lídima das aquisições democráticas do mundo.Quase toda a casa a possui.Aos pobres,lhes cabe melhor quinhão desses insetos,..."

A arte de enfrentar o desafio das baratas.

A barata é a mais lídima das aquisições democráticas do mundo.Quase toda a casa a possui.Aos pobres,lhes cabe melhor quinhão desses insetos,muito embora,os hotéis de luxo também as tenham,apesar de todo o SBP.Pertencendo aos buracos de rodapés,fundo de arquivos e de gavetas,as baratas tem hábitos próprios interessantíssimos com os quais me familiarizei nos meus longos anos de pertinaz contato com esses insetos.
Para se lidar com uma barata,há quem acredite em inseticidas e baraticidas.Como em tudo mais,acredito em psicologia.Vejamos.
Encontra-se a barata.Para se encontrar uma barata,não é preciso muito gasto de energia.Em geral,ela nos procura.E mais em geral ainda,ela vem ao meio de nosso dedo,quando pegamos aquela pilha de livros que estava debaixo da escada.No momento em que sentimos a barata presa em nosso dedo,um sentimento de horror inaudito corre nossa espinha.Largamos os livros,agitamo-nos furiosamente,batemos no chão,nos móveis e nos livros com o primeiro pano ou jornal que se nos depara,mas a essa altura,a barata já estará longe,escondida numa das 365 páginas dos 870 livros que já espalhamos no chão.Como encontra-la?
Eis o problema.Esse problema,depois de acalmados nossos nervos e esfregadas nossas mãos com sabão e bastante álcool,é que procuramos resolver.
Existem,para se pegar uma barata,dois processos distintos.Um é chamar a empregada e dizer:"Tem uma barata aí!Quero isso bem limpo".E virar as costas covardemente.Dessa atitude pde resultar que a barata atinja um extraordinário grau de longevidade,pois a empregada passará um pouco de SBP,por cima deles,um pano nos livros,dando-se por satisfeita.A barata também.E daqui a seis meses quando você for pegar aquele velho exemplar de Balzac terá a desagradável surpresa de ver,a página 276,olhando-o com aqueles olhos brejeiros e aquelas antenas irônicas que lhe são próprias,a mesma barata que você tinha condenado à morte.Vocês fitar-se-ão demoradamente.Ela continuará baloiçando as antenas.E você,depois de um segundo de inércia,saltará para o ar e berrará femininamente.Pois eis que as baratas tem o extraordinário poder de nos afeminar a todos.
Portanto ,não se deve virar as costas a uma barata,mas sim enfrenta-la masculamente.Para isso precisamos antes de mais nada,saber se a barata é uma blatídea comum ou se é uma periplaneta americana,ou em linguagem menos científica,uma dessas baratas que voam.Se é dessas,aconselho o leitor a desistir de qualquer pretensão máscula.Agora,se é das outras,sempre há recursos:
1- Pegue um jornal bem dobrado,deixando á mostra o artigo de fundo.Sacuda os livros e espere trepado numa cadeira.Atente sobretudo para o estilo de bater quando a barata surgir.Lembre-se:O estilo é o homem.
2- Quando a barata surgir,bata de uma vez.Não durma na pontaria.Ela normalmente para um pouquinho,para sondar o ambiente cá de fora e confronta-lo com a literatura em que vive metido.É esse o momento de atacar.
3- Nunca aproxime e afaste o jornal para fazer pontaria.As baratas sabem muito bem o que as espera quando sentem esse ventinho.Quando você bater ela já terá embarcado para a Europa.
4- Não tenha pena de bater.Bata firme,forte,decididamente.É a vida dela ou a sua.Se você não a matar então terá que passar a existência inteira alimentando-se à base de inseticida.
5- Não se importe com as coisas que o cercam.Afinal de contas,que são meia dúzia de copos partidos,um tapete manchado,dois livros com as páginas rasgadas e uma perna de cadeira quebrada se você comseguir matar "uma barata".
6- Se falhar,só a paciência lhe dará outra oportunidade.A barata não lhe dará outra tão cedo,enquanto permanecer em sua memória o trauma da pancada que quase lhe tirava a vida.Não adianta você sacudir livro após livro porque se recusará a aparecer.Agarrar-se-á às páginas e,se cair,correrá rapidamente,escondendo-se por trás do guarda-roupa.
7- Não se deixe  levar pela vaidade.Às vezes você atinge uma barata de leve e ela vira-se de barriga para o ar agitando as perninhas ininterruptamente com a expressão de quem está dando uma gargalhada achando você engraçadíssimo.Isso poderá lisonjeá-lo mas não a poupe por esse motivo.
8- Ás vezes,elas também tentam outro truque sentimental.Atingidas de leve,vão se arrastando tristemente de vez em quando olhando para você com um olhar que lhe dilacera o coração,como quem:"Seu malvado,viu o que você fez?".Antes de começar a chorar ,bata até matar.Depois chore.
9- De seis em seis meses,faça um teste consigo próprio para ver se você está mais desbaratador do que no semestre anterior.Se a resposta for negativa,não esmoreça,continue lutando até que possa,como eu,cobrar caro pelas lições administrativas.E essa é minha última recomendação:Cobre sempre caro pelo seus conselhos nesse setor:Não se barateie!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

menteemevolucao: EXTRA!EXTRA! DEUS NÃO É BRASILEIRO!

menteemevolucao: EXTRA!EXTRA! DEUS NÃO É BRASILEIRO!: "Páginas azuis celestiais:entrevista com Deus. Sonhando,consegui uma entrevista com o Todo Poderoso. Eu:Em primeiro lugar com todo o resp..."

EXTRA!EXTRA! DEUS NÃO É BRASILEIRO!

Páginas azuis celestiais:entrevista com Deus.

Sonhando,consegui uma entrevista com o Todo Poderoso.

Eu:Em primeiro lugar com todo o respeito,eu gostaria de saber como me dirigir ao senhor.
Deus:Bem,Todo Poderoso não é mal,mas pode me chamar de TP.
Eu:Muito obrigada TP.Para começar talvez um pouco indiscreta,afinal de contas o Senhor é ou não é brasileiro?
TP:Sou americano.
Eu:Americano?
TP:Naturalizado.Já fui brasileiro,mas,com essa onda de sequestros,resolvi me mudar.
Eu:E não teve nenhum problema de adaptação?
TP:Claro que não.Basta ver qualquer filme bíblico americano pra saber que eu falo inglês.
Eu:Eu não sei se o Senhor sabe...
TP:Sei.Eu sei tudo.Uma das vantagens de ser Deus é a onisciência.
Eu:Pois é.Como o Senhor sabe,volta e meia o Senhor é responsabilizado pelos políticos de tudo que acontece no Brasil.
TP:O que é uma injustiça.Vou lhe dar um exemplo:Já me responsabilizaram pelas enchentes.Ora,eu sou responsável pelas chuvas,mas não pelas enchentes.
Eu:Das enchentes o Senhor tira o corpo fora?
TP:Que corpo?
Eu:Desculpe.Foi só uma expressão.
TP:Eu sei.Foi só uma piada.Mas eu vou lhe responder.Em toda a minha vida,aliás,longa vida,eu fui responsável apenas por uma inundação.
Eu:Qual?
TP:O dilúvio.
Eu:Mas os políticos sempre estão falando em forças da natureza.
TP:Os políticos sempre falam em forças da natureza,em forças ocultas,em forças armadas.A verdade é que,em vez de falar,eles deveriam tratar da drenagem e dragagem dos rios,do reforço das encostas,da poluição,cuidar da ecologia,da melhoria do nível de vida da população,da saúde e cuidar de outras reformas fundamentais de que o país necessita.
Eu:E o Senhor,que sabe de tudo,pode me dizer se todas essas coisas vão ser feitas?
TP:Vão.Mas não no meu tempo.
Eu:Pra teminar,já que o nosso tempo é curto...
TP:O nosso não.O seu.
Eu:Eu gostaria de perguntar por que é que o Senhor,ao fazer o mundo,poupou o nosso querido país dos vulcões,terremotos e furacões que assolam outros lugares?
TP:Eu é que pergunto:e precisa????

domingo, 24 de abril de 2011

menteemevolucao: Aborto e a Linguagem do Inconsciente.

menteemevolucao: Aborto e a Linguagem do Inconsciente.: "Em A Política e a Língua Inglesa , um ensaio publicado em 1946, George Orwell mostrou como a escrita e o discurso político, que, ele disse, ..."

Aborto e a Linguagem do Inconsciente.

Em A Política e a Língua Inglesa, um ensaio publicado em 1946, George Orwell mostrou como a escrita e o discurso político, que, ele disse, são “em geral, a defesa do indefensável”, corrompem a linguagem através de prolixidade, expressões de uso desgastado, imprecisão, ambigüidade e eufemismo. O intento do escritor ou orador, Orwell disse, é ocultar o que ele está de fato dizendo – ocultar inclusive de si mesmo. Por exemplo: “Vilas indefesas são bombardeadas por aviões, os habitantes conduzidos para a zona rural, o gado metralhado, as choupanas reduzidas a cinzas por meio de munição incendiária: isto se chama pacificação. Milhões de camponeses são privados de suas fazendas e conduzidos exaustos pelas estradas com nada mais do que podem carregar: isto se chama transferência de população ou retificação de fronteiras. Pessoas são aprisionadas por anos sem direito a julgamento, ou baleadas na nuca ou enviadas para morrer de escorbuto em explorações florestais nas regiões árticas: isto se chama eliminação de elementos instáveis. Semelhante fraseologia é necessária se alguém quer nomear coisas e eventos sem evocar imagens mentais dos mesmos”.
 
O ensaio de Orwell tornou-se famoso, mas isso não inibiu oficiais americanos de usar esses mesmos eufemismos durante a Guerra do Vietnam.
 
Mais recentemente, ofereceu-se ao público americano uma dramatização da lição de Orwell no programa televisivo de grande ibope Holocausto, do diretor Marvin Chomsky. Um personagem principal na história era Eric Dorf, um advogado jovem e brilhante que se tornou proeminente no SS principalmente em virtude de seu talento em manufaturar eufemismos. Dorf chamou os guetos nos quais os judeus eram confinados de “Territórios Judaicos Autônomos”; a remoção dos judeus para campos de extermínio ele chamou de “reassentamento” e “relocação”; o assassinato de judeus em massa ele chamou de “manejo especial”. Deste modo, Dorf proveu ao SS uma maneira de falar sobre suas atividades sem fazer com que eles mesmos e seus ouvintes tivessem inapropriadamente a consciência do que estavam verdadeiramente fazendo.
 
“Linguagem política”, escreveu Orwell, “é produzida a fim de fazer com que mentiras pareçam verdades, e assassinatos, algo respeitável”. Todavia, nem o ensaio de Orwell nem a popularização de sua lição em Holocausto parece ter detido o uso da linguagem política. Ela continua atendendo uma grande necessidade. Um exemplo particular da contemporaneidade americana é muito elucidativo.
 
A questão política aqui é o aborto. Aborto, porém, é uma palavra feia e brutal, pois o que ela nomeia é feio e brutal. Um outdoor anunciando ABORTO com letras de um metro de altura chocaria a nossa sensibilidade. Mas não somos desnecessariamente conscientizados do serviço oferecido quando lemos INTERRUPÇÃO DE GESTAÇÃO. Eis uma amostra de linguagem política com todo o seu primor. Um conjunto de desgraciosas palavras polissilábicas é substituído por uma palavra curta e direta. A nova expressão astutamente afasta o fato de que uma vida é findada sugerindo que apenas uma gravidez o é. A expressão, nas palavras de Orwell, “cai sobre os fatos como neve macia, obscurecendo os contornos e cobrindo todos os detalhes”.
 
Ademais, quando a mãe decide que alguém interromperá sua gestação – isto é, abortará seu feto – ela, em momento algum, ouve algo tão claro e ofensivo como o fato de que a morte de uma criança ocorrerá. Ao invés disso, ela ouve que o tecido será removido, uma expressão que confortavelmente coloca a operação no nível do cortar de uma unha encravada ou da remoção de uma verruga ou outra excrescência qualquer.
 
Obviamente, algum Eric Dorf anônimo está trabalhando diligentemente, fazendo um serviço necessário.
 
O próprio fato de os abortistas refugiarem-se na linguagem política é, em si mesmo, um forte argumento contra o que defendem. Não haveria necessidade para eufemismo se não houvesse nada a ser escondido. A denúncia da enganação apenas mostra quão afoitas as pessoas estão para se tornarem destituídas de consciência em relação aos seus atos. Embora, no coração, reconheçam a auto-enganação, prosseguem com o artifício, pois a clareza de consciência seria insuportável.
 
Orwell constatou que, quando a linguagem é corrompida, o pensamento é corrompido, a consciência é corrompida – o povo é corrompido. Aprimorar a linguagem é aprimorar os seres humanos. Contudo, o aparecimento da linguagem política entre aqueles que advogam a favor do aborto mostra especialmente quão difícil é o problema. A maior parte dos abortistas é liberal e, como tal, alegam serem sensíveis ao tipo de linguagem necessária para a totalitária burocratização do mal. Eles, acima de tudo, ouviram Orwell. Infelizmente, contudo, eles são suscetíveis à mesma corrupção. As expressões interrupção de gestação e remoção do tecido devem ser adicionadas a pacificação, eliminação de elementos instáveis e manejo especial como parte da particular contribuição de nosso tempo para a corrupção da vida humana.
 
Suspeito, entretanto, que alguém advogando a favor do aborto acusaria o meu caso de ser petitio principii e afirmaria que tenho de lidar com questões mais substanciais do que a linguagem. As expressões interrupção de gestação e remoção do tecido, os abortistas diriam, são de alguma maneira eufêmicas, mas são mais do que isso. A mãe buscando por um aborto fez uma difícil escolha, e grande parte de sua dificuldade se deve ao seu condicionamento causado por uma especiosa perspectiva que trata o feto como uma pessoa e a destruição do mesmo como homicídio. Essa visão é baseada na idéia não científica de que o feto é uma pessoa em virtude de uma “alma”. Chamar o feto de tecido apenas enfatiza que tecido é tudo o que o feto de fato é, e tecido é tudo o que é destruído. Meu argumento pressupõe que o feto é uma pessoa, mas essa suposição é precisamente o que está sob questionamento.
 
Aqui, portanto, o aborto é justificado por uma visão de mundo que (apelando à autoridade da ciência) vê tudo na existência, inclusive os seres humanos, como surgido, em última instância, de combinações acidentais de matéria inconsciente e sem vida. Todos são familiarizados com essa posição. Como uma justificativa para o aborto, todavia, isso tem problemas. De acordo com essa visão, um óvulo fertilizado se torna um ser humano através de uma complexidade em estrutura orgânica gradualmente crescente. Porém, o ponto neste processo no qual a entidade é complexa o bastante para ser chamada de “humano” é reconhecidamente arbitrário. Qualquer número de critérios pode ser selecionado por qualquer número de razões. Uma vez aceito o princípio que reduz os seres humanos a complexidades de matéria, uma forte conjetura foi feita de que uma criança se torna humano apenas após o nascimento – por exemplo, após ter desenvolvido as conexões neurais associadas à linguagem. O ponto é que nós decidimos, arbitrariamente, se queremos ou não reconhecer alguns seres como humanos. Afinal, a mesma filosofia reducionista que diminui um feto ao status de tecido também nos reduz a tecidos. Somos, todos nós, nada mais do que tecido. Contudo, porque escolhemos matar a criança não nascida, apresentamos o ponto de chamá-la de “tecido”. Se escolhermos matar outros, poderíamos classificá-los como “tecidos” também. Aqueles mentalmente retardados são “tecidos”? Os idosos e os enfermos são “tecidos”? É claro que são, e, se decidirmos que é muito dispendioso e incômodo cuidar deles (ou, na linguagem política, que “envolve alto custo social”), começaremos a chamá-los de “tecido” e solicitaremos que sejam “interrompidos”.
 
Estamos de volta à linguagem. Facilita-nos matar pessoas se não pensarmos nelas como tal. Pela mágica da palavra, tornamo-nas menos do que humanos: “escória”, “bárbaros”, “mão-de-obra”, e, neste caso, “tecido”. Termos uma justificação filosófica para este procedimento apenas o torna pior. A linguagem de Eric Dorf baseou-se na filosofia de que os judeus não eram humanos e de que matá-los não era assassinato – mas apenas “manejo especial”, como dispor do estoque indesejado de um armazém.
 
A questão lingüística e a questão substancial realmente chegam ao mesmo ponto: despersonalização. Historicamente, a despersonalização começou pela natureza. Antes que a natureza pudesse ser conquistada e explorada, ela precisava ser despersonalizada. Enquanto se acreditasse que a natureza era controlada por forças pessoais, o indivíduo tinha de aplacar e satisfazer a natureza através de expiação e sacrifício. Os poderes eram mais fortes do que os homens, e facilmente ofendidos; o indivíduo tinha de ser cuidadoso e subserviente; na melhor das hipóteses, o controle era indireto e precário. Mas a visão mecanicista do mundo como nada senão estruturas de matéria morta impulsionadas por forças impessoais invariáveis tornou possível uma tecnologia para a dominação humana direta e para o controle sobre a natureza.
 
Esta despersonalização, na verdade, já começou com o cristianismo, que baniu os deuses pagãos e os incontáveis espíritos locais de bosques e riachos e montanhas. O cristianismo reconheceu uma única Deidade transcendental inteiramente separada de Sua criação. A natureza, por conseguinte, perdeu tanto seu caráter pessoal como seu caráter sagrado. Na verdade, com o cristianismo, a parte não humana da criação tornou-se uma espécie de anomalia; ela não tinha significado em si mesma, mas antes era meramente a cortina de fundo para o drama central humano da rendição. Apenas os humanos tinham almas imortais, e todo o excesso de vida furiosa e intrincada que, de outra forma, enche o mundo era um adendo ininteligível, com significado apenas quando servindo a algum fim humano. O mundo, então despersonalizado e dessacralizado, podia então ser tratado inteiramente como uma coisa, como um objeto para estudo solto e para manipulações mecânicas de uma ciência impessoal.
 
Houve algum sucesso neste empenho, e naturalmente surgiu o questionamento: Por que a humanidade em si deveria ser única, categoricamente diferente do resto da criação? Se as leis são universais e a natureza é uma unidade, por que os seres humanos não deveriam se sujeitar às mesmas categorias de explicação que abarcam todo o resto? E, no que diz respeito a Deus – Deus já era visto como essencialmente desconectado da criação, tão transcendente que não podíamos formar absolutamente nenhuma idéia positiva apropriada acerca dEle, e a visão do mundo como um campo de forças impessoais operando de acordo com leis imutáveis O tornou ainda mais remoto e, finalmente, irrelevante. Deus foi eclipsado, e a humanidade não mais era única.
 
A vida humana em si estar se tornando cada vez mais impessoal e mecanicista é simplesmente o último estágio neste desenvolvimento histórico. Despersonalizamos a natureza; despersonalizamos Deus; agora estamos ocupados na despersonalização de nós mesmos. O domínio da visão mecanicista e reducionista do mundo em nossa cultura assegura que o processo continuará. Embora as pessoas continuamente se queixem de que são tratadas como coisas, essas mesmas pessoas aceitam inteiramente a visão do mundo que as transforma em coisas. Eis por que a visão pesadelar da sociedade transformada em um coletivo numerado de robôs escravizados a rotinas estúpidas por uma burocracia inescrutável ou por um líder remoto e onipotente assombra-nos com persistente e grande força. É algo genuinamente profético, pois o futuro já está em nós. Nós aceitamos todas as condições para isso, e agora temerosamente aguardamos a manifestação.
 
O estabelecimento do aborto traz o pesadelo para mais perto da realidade. Talvez temamos o crescimento da despersonalização da vida, mas justificar a morte de uma criança não nascida porque ela não é nada além de tecido é dar mais um terrível passo adiante nessa despersonalização.
 
Despersonificar significa matar, insensibilizar a vida; significa transformar o que é vital em algo inerte e mecânico; significa uma perda de consciência. É importante compreender isto profundamente, porque traz à tona o fato de que ninguém pode despersonalizar outros sem, ao mesmo tempo, despersonalizar-se. Aqueles que tornam uma criança não nascida menos do que humana tornam-se, por conseqüência, menos do que humanos, e impensadamente revelam isso adotando a linguagem que é produzida com o fim de promover a falta de consciência. O próprio Orwell particularmente observou que um palestrante de linguagem política assemelha-se mais a um fantoche do que um vivente ser humano: ele “já está a caminho de tornar-se uma máquina” e entrou em “um estado reduzido de consciência”. Redução de consciência define precisamente a regressão da raça humana.
 
Uma vida humana progressiva é um contínuo combate contra a inconsciência. A inconsciência caracteriza a morte, o inerte; estar plenamente vivo significa estar plenamente consciente. O aprimoramento da consciência é o triunfo da vida sobre a morte, do espírito sobre a matéria. Despersonalização, inconsciência, ameaça tudo de valor que a vida humana pode lograr. Contudo, já fomos, por algum tempo, reduzidos em consciência. A despersonalização de Deus e da natureza foram passos significativos em direção à nossa própria despersonalização; ver Deus e a natureza como insencientes é uma função de nossa própria senciência reduzida.
 
Antes que possamos fazer algo em relação à despersonalização, temos que compreender sua causa. A despersonalização é necessária para que dominemos e desfrutemos o outro. Quando eu, um sujeito consciente, reconheço outrem como um sujeito consciente como eu, as variantes de relações que temos são o que chamamos de relações pessoais, baseadas em um respeito mútuo pela subjetividade um do outro. Caso, todavia, eu me determine a dominar outrem a fim usar essa pessoa como um instrumento para o meu gozo pessoal, então a transformo em um objeto, mero meio. A pessoa se torna meramente uma ferramenta a ser manipulada e controlada. Eu não considero que o outro tenha significado por si mesmo, e, deste modo, perco a consciência do outro como uma pessoa. Um dono de fábrica interessado apenas em lucro, por exemplo, não considerará verdadeiramente seus empregados humanos como tais; eles são meramente ferramentas de  trabalho, fatores em uma equação econômica, bens úteis. De forma similar, as mulheres são exploradas pelo homem quando o homem as considera apenas como objetos de desfrute, meros instrumentos. O explorador de trabalhadores ou de mulheres despersonaliza-os, mas, no processo, ele despersonalizou a si mesmo, pois se tornou inconsciente. Assim incapacitado, ele não é capaz de experimentar relações pessoais, em virtude do que esvaziou de significado sua própria vida.
 
Destarte, o impulso para satisfazer apetites humanos causa a despersonalização e a inconsciência. Todas as relações humanas nas quais este impulso é um fator são, nessa extensão, corrompidas, e o suposto desfrutador, com sua consciência diminuída, priva-se da única fonte real de felicidade: relações genuinamente pessoais, as quais ampliam a consciência e a vida em si, o que não pode ser feito por nada mais.
 
Por esta razão, temos de aceitar a conclusão difícil, embora inevitável, de que a despersonalização e a inconsciência só podemos ser eliminadas por meio da eliminação do desejo de desfrutar de outros indivíduos. Uma vez que esse desejo encontra-se muitíssimo enraizado, sua erradicação requereria um tipo muito fundamental de reforma humana. Isto talvez pareça radical, mas não deveria ser surpreendente. Vemos como a permanente intromissão de despersonalização e inconsciência em nossas vidas – exemplificada em nossa aceitação do aborto – é função de uma visão de mundo fundamental e há muito estabelecida. Emendas constitucionais, legislação e medidas similarmente superficiais não mudarão isto, senão que a visão de mundo impessoal e mecanicista precisa ser abandonada. Isto, entretanto, só acontecerá se pudermos nos livrar do desejo de tornar o outro um instrumento de nosso próprio desfrute.
 
A única visão de mundo que conheço que é completamente pessoal, que vê tanto Deus como todos os confraternais seres vivos como irredutivelmente conscientes e pessoais. Segundo essa visão, não apenas humanos – e fetos humanos – são almas: todos os seres vivos são almas: A alma é minúscula, mas é uma entidade espiritual eterna com a consciência como sua característica principal. As almas ocupam corpos de matéria; elas são a força viva. Assim, não há criatura viva sem significância por si mesma. Uma pessoa que tenha se tornado completamente consciente não irá explorar nenhuma criatura para o seu gozo. Seu amor é irrestrito e desimpedido.
 
Uma pessoa consciente não matará sequer animais, muito menos humanos muitíssimo jovens, para o seu prazer ou conveniência. Certamente a inconsciência e a brutalidade que nos permitem erigir fábricas de morte para os animais assentam a base para tratarmos os humanos da mesma maneira.
 
A idéia de que a vida é a propriedade das almas é derrisoriamente referida pelos pensadores mecanicistas como “vitalismo” ou “animismo”. Eles alegam que não há evidência para as almas. Não obstante, é uma falha singular na ciência materialista a incapacidade de demonstrar como, de um mundo composto de nada além de matéria, às vezes surge uma matéria que pode experienciar. Ademais, a habilidade de perceber almas não é possuída por todos – não é possuída, em particular, por aqueles que se tornaram inconscientes em razão de sua mentalidade exploradora. Uma sociedade cujo ideal é reduzir tudo a objetos exploráveis não produzirá muitas pessoas conscientes o bastante para ver o que é vivo e pessoal. Tal sociedade avançará apenas na crescente obscuridade da inconsciência e da impessoalidade.
 
Apesar de tudo, é possível neutralizar esta corrupção de nossa experiência, esta brutalização da consciência que aniquila nossa habilidade de entrar em relações pessoais e condena-nos a uma existência absurda e insípida em um mundo cadavérico e desalmado. Não temos que ser vítimas dos políticos da inconsciência.
 
 O desejo de controlar e desfrutar o outro não é natural em nós. O desejo em si é o sintoma da vida; o desejo é natural, mas, em seu estado original, esse desejo se manifesta como irrestrito amor a Deus,  – e, através dEle, a todas as outras pessoas, que vêm dEle e que são partes dEle. Somente em nosso estado de inconsciência nos esquecemos do verdadeiro objeto de nosso amor e permitimos que o nosso amor se transforme em luxúria, no desejo de explorar o outro visando nossos propósitos egoístas. Esta transformação pode ser revertida.
  
Muito embora a consciência seja uma opção viva, o futuro da sociedade humana ainda parece gélido. A aceitação do aborto é uma grande vitória para os políticos da inconsciência. Todavia, diferentemente das milhões de crianças inocentes que ela impiedosamente destruiu, não temos de nos tornar infelizes vítimas suas. Não temos de sucumbir a essa monstruosa negação da vida.
 
Abraços,
Penélope da Silva Pinho.

sábado, 23 de abril de 2011

DIÁRIO DE UMA VAGINA.

Querido diário!
Quem foi o PUTO que inventou a PORRA da depilação à cera???

Genteeeeeeee o que foi aquilo? Sofrimento do inferno! E aquela anti-cristo de branco vinha me olhar de pertinho com aquele instrumento inventado no Holocausto chamado “pinça” tirar os meus cabelinhos mais resistentes.
Eu sou uma vagina vaidosa e gosto de cultivar as minhas madeixas.
O penteado que eu mais gosto é o estilo Charles Chaplin (acho esse nome mais chique que “Bigodinho de Hitler”). Também curto uma coisa mais selvagem, meio leoa, mas os caras com quem a Gabi sai não curtem. Aliás, tá na moda todo mundo sem pêlos.
Eu, particularmente, não gosto de homem todo pelado. Levo cada susto quando vejo aquele pauzão pelado vindo na minha direção. Não tem um topete ou uma franja para dar um charme. Cara mais sem estilo! Sem contar que parece que o bicho é maior ainda! Socorrooooooo!
Outro dia a Gabi saiu com um negão… ai ai.. sofri aquele dia mas foi bom.. hehehe! Gostei dele. Não tinha muito pêlo e o pouco que tinha era bem encaracoladinho… um charme! E o ritmo dele? Gzuis! Vou confessar aqui um segredo: fiquei toda ardida, mas gostei do negão! Será que sou meio masoquista? Pelo menos serei pioneira… nunca ouvi falar em buceta masoquista! HÁ-HÁ-HÁ-HÁ!
Mas pior do que homem pelado é homem PELUDO! Se eu tenho que ser sacrificada com a depilação, o mínimo que eu exijo é um pau bem afeiçoado.
Homens, ter a “região do agrião” nem aparada e cheirosinha é tudo na vida de uma pessoa! rss Quando eu vejo um homem assim, fico babando (literalmente).
- Terra chamando Pirikita! Terra chamando!” Então, voltando à depilação. Quando eu ouço a Gabi falando “depilação íntima”, juro que me tranco toda! Ah se foder, viu! Depilam toda a minha testa, a virilha e até os meus lábios. Tô aqui que nem consigo me mexer direito… mas vai ter troco!
A Gabi vai sair hoje. Só em protesto, vou me fechar e não fico molhada nem a pau!


[GABI SE ARRUMANDO]
Olha que safada… vai de vestido e sem calcinha hoje. Piranha! Espere e verás o que vou te aprontar hoje!

[JANTAR]
Tomando vinho.. não adianta usar de artifícios ardilosos. Hoje não vai ter festinha! Não vou aparecer careca desse jeito na frente de ninguém. E a minha dignidade, onde fica?
[DESPEDIDA DENTRO DO CARRO]
Hummm ele beija bem, né?
Aiiiiiiiiiiii não acredito que ele falou isso no ouvido da Gabi e ta segurando-a pelos cabelos da nuca.. hummmm

NÃO! Serei forte!
Mas acho que o vinho ta fazendo um pouco de efeito…
Ai que susto! Que dedo grosso!
Mmmm não faz assim não… PQP grelo, me ajuda.. não fique assim em riste! Seja forteeeeeee! Sai de cima do grelo, dedo! Ai que dedão…
Não! Não! Não vai entrar! Sai daí! Saiu… e não volte mais!
Entrou de novo! Saiu! Entrou! Nãooooooooooooooooo!
Ai que gostoso…. Vai! Vai! Não pára! Isso, assim rebolando! To muito molhada.
Mmmmmmmmmmmmmm não é que careca é gostoso? Escorrega melhor.. hihihi

[PÓS GOZADA ANIMAL]
É.. bem.. quando será que volto pra depilação, hein? Sou vaidosa! Não posso ficar com esses pelinhos pela metade! Onde fica a minha dignidade? HÁ-HÁ-HÁ-HÁ-HÁ-HÁ!!

Vida de ”tulipa grampeada” não é fácil: ora estou solitária; ora estou cheia de visitas…
…Ai como eu sofro! rs”

quarta-feira, 20 de abril de 2011

O QUE É TPM.

[127.jpg]


TPM em 4 fases:Segundo a visão masculina, dividiu-se a TPM (Tensão Pré Menstrual) em 4 fases principais:
Fase 1 – Fase Meiguinha
Tudo começa quando a mulher começa a ficar dengosa, grudentinha. Bom sinal?
Talvez, se não fosse mais do que o normal.
Ela te abraça do nada, fala com aquela vozinha de criança e com todas as palavras no diminutivo.
A fase começa chegar ao fim quando ela diz que está com uma vontade absurda de comer chocolate.
O que se segue, é uma mudança sutil desse comportamento, aparentemente inofensivo, para um temperamento um pouco mais depressivo.

Fase 2 – Fase Sensível
Ela passa a se emocionar com qualquer coisa, desde uma pequena rachadura em forma de gatinho no azulejo em frente à privada, até uma reprise de um documentário sobre a vida e a morte trágica de Lady Di.
Esse estágio atinge um nível crítico com uma pergunta que assombra todos os homens, desde os inexperientes até os mais escolados como o meu pai: “Você acha que eu estou gorda?”
Notem que não é uma simples pergunta retórica. Reparem na entonação, na escolha das palavras. O uso simples do verbo “estou” ao invés da combinação “estou ficando”, torna o efeito da pergunta muito mais explosiva do que possamos imaginar.
E essa pergunta, meus amigos, é só o começo da pior fase da TPM. Essa pergunta é a linha divisória entre essa fase sensível da mulher para uma fase mais irascível.
Fase 3 – Fase Explosiva
Meus amigos, essa é a fase mais perigosa da TPM.
Há relatos de mulheres que cometeram verdadeiros genocídios nessa fase.
Desconfio até que várias limpezas étnicas tenham sido comandadas por mulheres na TPM.
Exagero à parte, realmente essa é a pior fase do ciclo tepeêmico. Você chega na casa dela, ela está de pijama, pantufas e descabelada. A cara não é das melhores quando ela te dá um beijo bem rápido, seco e sem língua.
Depois de alguns minutos de silêncio total da parte dela, você percebe que ela está assistindo aquele canal japonês que nem ela nem você sabem o nome. Parece ser uma novela ambientada na era feudal. Sem legendas…
Então, meio sem graça, sem saber se fez alguma coisa errada, você faz aquela famosa pergunta: “Tá tudo bem?” A resposta é simples e seca: “Tá” sem olhar na sua cara. Não satisfeito, você emenda um “Tem certeza?”, que é respondido mais friamente com um rosnado baixo e cavernoso “teenhoo…”.
Aí, como somos legais e percebemos que ela não tá muito a fim de papo, deixamos quieto e passamos a tentar acompanhar o que Tanaka está tramando para tentar tirar Kazuke de Joshiro, o galã da novela que…
- Merda, viu!? – ela rosna de repente.
- Que foi?
A Fase Explosiva acaba de atingir o seu ápice com essa pergunta.
Sem querer, acabamos de puxar o gatilho. O que se segue são esporros do tipo:
- Você não liga pra mim! Tá vendo que eu to aqui quase chorando e você nem pergunta o que eu tenho! Mas claro! Você só sabe falar de você mesmo! Ah, o seu dia foi uma merda? O meu também! E nem por isso eu fico aqui me lamuriando com você! E pára de me olhar com essa cara! Essa que você faz, e você sabe que me irrita! Você não sabe! Aquele vestido que você me deu ficou apertado! Aaaai, eu fico looooouca quando essas coisas me acontecem! Você também, não quis ir comigo no shopping trocar essa merda! O pior de tudo é que hoje, quando estava indo para o trabalho, um motoqueiro mexeu comigo e você não fez nada! Pra que serve esse seu Jiu Jitsu? Ah, você não estava comigo? Por que não estava comigo na hora? Tava com alguma vagabunda? Aquela sua colega de trabalho, só pode ser ela. E nem pra me trazer uma porra de um chocolate! Cala sua boca! Sua voz me irrita! Aliás, vai embora antes que eu faça alguma besteira. Some da minha frente!
Desnorteado, você pede o pinico e vai embora. Tenta dar um beijinho de boa noite e quase leva uma mordida.
Fase 4 – Fase da Cólica
No dia seguinte o telefone toca. É ela, com uma voz chorosa, dizendo que está com uma cólica absurda, de não conseguir nem andar. Você vai à casa dela e ela te recebe dócil, superamável.
Faz uma cara de coitada, como se nada tivesse acontecido na noite anterior, e te pede pra ir à farmácia comprar um Atroveran, Ponstan ou Buscopan pra acabar com a dor dela.
Você sai pra comprar o remédio meio aliviado, meio desconfiado.
“O que aconteceu?”, você se pergunta.
“Tudo bem.”, Você pensa.
“Acho que ela se livrou do encosto.”, Pronto! A paz reina novamente.
A cólica dobra (literalmente) a fera e vocês voltam a ser um casal feliz.
Pelo menos até daqui a 20 dias…

terça-feira, 19 de abril de 2011

O que fazem os homens e as mulheres quando estão solteiros!

O que fazem os homens e as mulheres quando estão solteiros


A IDÉIA DE FICAR SOZINHO
Homens e mulheres sempre tiveram idéias diferentes da mesma situação. Foi partindo disso que eu, Dr. Fleury, realizei mais um estudo, dessa vez mostrando as reações de cada sexo quando se deparam com a idéia de ficarem sozinho (e por sozinhos, quero dizer, solteiro).
FICAR SOZINHO AOS 15 – 18 anos:
Mulher: Essa fase se passa desde o amadurecimento sexual da pessoa até sua saída do ensino médio. Durante esse percurso, as meninas procuram caras mais velhos, como aqueles de série maior, ou até mesmo da faculdade. Aquela que não consegue ninguém, acaba tendo sua auto-estima abatida, e, hora ou outra, fica com aqueles garotos que ninguém quer, tentando convencer suas amigas dizendo coisas como: “Mas ele é tão inteligente/romântico/carinhoso”.
Homem: Pega o maior número de meninas possível.
FICAR SOZINHO DURANTE A FACULDADE:
Mulher: Nessa fase, as mulheres procuram ficar com os mais atraentes do pedaço. Aqueles com os melhores carros, mais fortes, bonitos e cheios de dinheiro. Aquelas que, por alguma razão, não conseguem ficar com ninguém, acabam criando um estigma de mulher difícil, que ninguém “consegue” pegar. Mas na verdade, sua maior aventura sexual funciona a base de 2 pilhas AA.
Homem: Pega e come o maior número de mulheres possível.
FICAR SOZINHO AO SAIR DA FACULDADE ATÉ OS 40 ANOS:
Mulher: Maior derrota da sua vida. Justamente sua fase de ouro, já que agora é uma mulher madura, bonita e bem sucedida. Não agüenta mais rolos de uma noite com homens que só querem sexo, e não acredita que sua irmã mais nova vai casar e dar netos aos seus pais antes de você. Como último recurso, adere a sites de relacionamento, tentando pegar, assim, o menos perdedor entre os inscritos.
Homem: Maior vitória da sua vida. Agora que está maduro, atraente e com dinheiro no bolso, pode tocar o terror com os amigos e pegar as mulheres mais gostosas de sua vida. Casamentos e filhos é a ultima coisa que ele procura no momento. Tenta, como sempre, comer o maior número de mulheres possível!
DIVÓRCIO DEPOIS DOS 40 ANOS:
Mulher: Sinal de que está tudo acabado. Se não tem mais filhos, não é agora que terá. Se não deu certo esse casamento, não é agora que vai encontrar um que dará. Tudo que restou foi uma casa grande, dinheiro e carinho o suficiente para distribuir pelos 5 gatos que ela vai comprar dentro de um mês.
Homem: Uma nova chance para aqueles que casaram cedo. Nem acredita não ter se divorciado antes. A idéia de ter sexo mais de 2 vezes na semana sobe a cabeça de uma forma absurda, e aquela poupança que estava guardando para futuras crianças finalmente vai ter utilidade: putaria! Procurar comer o maior número de mulher possível e imaginável!


“Divórcio: uma das grandes invenções que serve pra desfazer uma das maiores besteiras da humanidade” Dr. Fleury

segunda-feira, 18 de abril de 2011

menteemevolucao: 7 efeitos curiosos do café no organismo

menteemevolucao: 7 efeitos curiosos do café no organismo: "1. Café não deixa você mais alerta. É tudo uma ilusão. Cientistas da Universidade de Bristol, na Inglaterra, dizem que, se a gente faz do ..."

7 efeitos curiosos do café no organismo



1. Café não deixa você mais alerta.

É tudo uma ilusão. Cientistas da Universidade de Bristol, na Inglaterra, dizem que, se a gente faz do cafezinho um hábito, logo desenvolvemos tolerância ao efeito estimulante da cafeína. “Mas eu tomo café e me sinto diferente. E aí?”. Bem, segundo o estudo dos caras, o fluxo de energia que você sente é apenas reflexo dos sintomas da abstinência de cafeína (que causa, veja só, fadiga) indo embora. Ou seja: você está mal.

2. Café favorece a performance feminina. Mas prejudica a masculina.

Outro estudo da Universidade de Bristol analisou a performance de homens e mulheres em atividades como testes de memória após dar a eles café normal ou descafeinado. E constatou que, munidas de cafeína na corrente sanguínea, as mulheres lidam melhor com situações estressantes e trabalham melhor em grupo. Mas os homens não. Neles, o café diminui a velocidade de raciocínio e aumenta a agressividade.

3. Café faz os seios diminuirem de tamanho.

A cafeína mexe com os níveis de estrogênio da mulher, o que pode fazer com que os seios encolham “significativamente”. Três xícaras de café por dia já são o suficiente para o efeito ser notado. A conclusão é de um estudo da Universidade de Lund, na Suécia. E essa nem é a parte mais estranha da história. Nos homens, o efeito é oposto: agindo com a testosterona, o consumo frequente de cafeína pode aumentar a região mamária masculina – e deixar os moços com “peitinhos”.

4. Café faz você ter alucinações.

Sim, ele dá barato. Mas, provavelmente (a gente nunca testou) é um barato não muito legal. Participantes de uma pesquisa da Universidade de Durham, no Reino Unido, começaram a ouvir vozes depois de tomar sete copinhos de café em um só dia. Os cientistas supõem que as alucinações sejam causadas pelo aumento nos níveis de cortisol, o hormônio do estresse, que o excesso de cafeína provoca.

5. Café previne o mau hálito.

Sabe aquele bafo de café que você sente quando o seu colega de trabalho chega para falar mais de pertinho? Não é bacana. Mas, a longo prazo, pode valer a pena. Uma pesquisa israelense, da Universidade de Tel Aviv, descobriu que certos elementos na composição do café bloqueiam o desenvolvimento das bactérias responsáveis pelo mau hálito. Agora eles estão querendo isolar esses componentes e produzir chicletes, pirulitos e outras coisas para prevenir a halitose.

6. Café faz bem para o coração (mas só para o de quem está acostumado a beber café).

Se você toma café demais, seu coração dispara. Já percebeu? Mas isso não quer dizer que a cafeína seja, necessariamente, ruim para ele. Aliás, se você não está acostumado a beber café, quer sim. Estudos das universidades de Washington e Harvard, nos EUA, dizem que quem bebe apenas uma xícara por dia ou menos do que isso tem quatro vezes mais chances de ter um enfarto – em geral, na primeira hora após o consumo da bebida. Condiz com o resultado de uma outra pesquisa norte-americana, apresentado na 50ª Conferência Anual da Associação Americana do Coração, em 2010, que aponta um risco 18% menor de problemas cardíacos em quem toma quatro ou mais xícaras de café por dia.

7. Café facilita a sua vida na academia.

Tomar um copinho antes de se jogar na malhação, além de dar uma energia extra, diminui a dor causada pelos exercícios e facilita a sua busca pelo corpão perfeito. É o que diz um estudo da Universidade de Illinois, nos EUA. E, dessa vez, não importa se você tem o hábito de beber café ou não. Segundo os pesquisadores, a cafeína age diretamente sobre partes do cérebro e da medula espinhal envolvidas no processamento da dor, seja você um coffee junkie ou não. Olha aí: dá quase para dizer que café emagrece.

domingo, 17 de abril de 2011

sábado, 16 de abril de 2011

Você Faz Isso Que Eu Sei

Agora não adianta tentar disfarçar…
Afinal, o que seria do mundo sem os preguiçosos?
Sempre arranjamos uma maneira mais fácil de fazer as coisas.

Bolsas femininas.

Bolsas femininas


I


Isso sempre acontece, quando vc manda eu procurar algo em sua bolsa!

Acredite nas idéias das pessoas.

NÃO IMPORTA COMO AS IDEIAS SÃO ESCRITAS, MAS O IMPORTANTE É LER ELAS COM ATENÇÃO PARA AS ÍDEIAS. VEJA SE VOCÊ É CAPAZ DE LER RÁPIDO O TEXTO ABAIXO
DE AORCDO COM UMA PEQSIUSA DE UMA UINRVESRIDDAE IGNLSEA NÃO IPOMTRA EM QAUL ODREM AS LTERAS DE UMA PLRAVAA ETÃSO, A ÚNCIA CSIOA IPROTMATNE É QUE A PIREMRIA E ÚTMLIA LTERAS ETEJASM NO LGAUR CRTEO. O RSETO PDOE SER UMA BÇGUANA TTAOL, QUE VCOÊ ANIDA PDOE LER SEM POBRLMEA.
ITSO É POQRUE NÓS NÃO LMEOS CDAA LTERA ISLADOA, MAS A PLRAVAA CMOO UM TDOO.
SOHW DE BLOA.
FIXE SEUS OLHOS NO TEXTO ABAIXO E DEIXE QUE A SUA MENTE LEIA CORRETAMENTE O QUE ESTÁ ESCRITO.
35T3 P3QU3N0 T3XTO 53RV3 4P3N45 P4R4 M05TR4R COMO NO554 C4B3Ç4 CONS3GU3 F4Z3R CO1545 1MPR3551ON4ANT35! R3P4R3 N155O! NO COM3ÇO 35T4V4 M310 COMPL1C4DO, M45 N3ST4 L1NH4 SU4 M3NT3 V41 D3C1FR4NDO O CÓD1GO QU453 4UTOM4T1C4M3NT3, S3M PR3C1S4R P3N54R MU1TO, C3RTO? POD3 F1C4R B3M ORGULHO5O D155O! SU4 C4P4C1D4D3 M3R3C3! P4R4BÉN5!

quinta-feira, 14 de abril de 2011

EMAILS PREJUDICIAIS.

As bobagens da Internet
Preste atenção, porque o negócio é sério!
Alerta pra você se proteger
 
Eu já mandei esse tipo de alerta umas três vezes para os meus amigos, mas já que surgem amigos novos, a todo momento, assim como surgem também bobagens novas, crimes novos e bandidagens novas a cada dia que passa, pela Internet, torna-se necessário enviar novamente a campanha com novos alertas, a fim de prevenir às pessoas contra as inúmeras safadezas que elementos de mau caráter vivem a promover, utilizando este instrumento fantástico que poderia muito bem ser utilizado somente para o bem, que é a Internet.
Toda sujeira da Internet tem objetivos nos bandidos da Internet ou nos bobos da Internet.
O e-mail é grande, meu amigo e minha amiga, porque a variedade de coisas prejudiciais é grande também.
Tem várias coisas que vou falar aqui:

·         Tipos que e-mail que você não deve dar bola e jogar no lixo, imediatamente.

Vamos lá:

Objetivo maior dos bandidos
- Eles querem que você envie o maior número possível de E-mails, para que possam captar, através de programas especiais, todos os endereços da sua lista de amigos e conhecidos. Nos fazemos de bobos toda vez que saímos retransmitindo para as pessoas tudo o que nos enviam pedindo retransmissões.



Vejam alguns casos:

 

1)  Menina seqüestrada - Você já deve ter recebido vários e-mails com essa foto, não foi? Pois é, este anúncio, com esta foto dessa criança linda aí ao lado, circula na Internet há mais de 8 anos. Nunca apareceu nenhum parente dessa menina pra autenticar isto, em lugar nenhum do Brasil. Já foi comprovado que o anúncio é mentiroso e que não tem o menor sentido. Todo mundo fica morrendo de pena da criança e sai retransmitindo. Não tem o menor fundamento.
 


2)
 O MSN e o ORKUT vão ser pagos - Mentira. Não existe nada nesse sentido e você não precisa fazer nada, digitar coisa alguma e muito menos sair espalhando isto para as pessoas. Ignore os e-mails que chegam falando nisto, mande-os para o lixo.

3) A Microsoft está dando dinheiro para quem enviar E-mail - Mentira também. A Microsoft, a AOL e empresa nenhuma dão dinheiro a ninguém por retransmissão de e-mails.

4) 'O jovem foi encontrado numa banheira com gelo' - Mentira. Apesar de termos, sim, que ter todos os cuidados com os assaltos, que de fato existem, como os batedores de carteiras, os bancos e todo tipo de bandido, não devemos dar crédito a essa conversa de que bandidos pegaram um garoto, abriram-lhe a barriga, injetaram sangue contaminado nele e o deixou numa banheira cheia de gelo. Isto não aconteceu.


5)
'O deputado Jutahy Magalhães...' - Há mais de cinco anos que este mesmo e-mail anda circulando pela Internet e as pessoas continuam a reenviar. Dizem que foi o Franklin Martins que escreveu. Ele já desmentiu isto, várias vezes.  Bobagem. Joguem no lixo.

6)
Faz muito tempo que não lhe vejo, aí estão as minhas fotos - Estudamos juntos, acho que você não se lembra mais de mim. Veja as minhas fotos. Outros dizem que hoje está morando em Londres e que está com saudades de vocês. Jogue no lixo também, são vírus perigosos. Não aceite email de ninguém, mandando abrir fotos.

7)
Cenas do Big Brother que a Globo não mostra. (esta aparece muito no Orkut) - Querem dar a você a impressão de que é alguma gravação com os participantes do Big Brother transando. Mentira, não existe, é vírus.

8) Veja o paparazzo inédito da Sandi, Daniela Cicarelli, Aline Moraes... -
Antes eles diziam que era da Carla Perez, Sheyla Melo e as 'gostosas' da época. É outra forma de enviar vírus. Não abra. Lixo!

9)
Esta mensagem foi escrita pelo Franklin Martins, pelo João Ubaldo... - Conversa fiada. Estes homens já desmentiram que sejam de suas autorias esses textos que andam trafegando por aí. Não perca seu tempo.    

10)
A Nokia vai lhe dar um celular de graça - Não tem sentido, é conversa fiada também. Bote isto na sua cabeça: Empresa nenhuma dá prêmio a ninguém, muito menos paga alguma coisa a quem quer que seja, por retransmissões de e-mails. Só trouxa acredita nisso.

11)
Cobranças da EMBRATEL, TELEMAR, TELEFÔNICA - Não dê bola. A Embratel e nenhuma dessas companhias cobram ninguém por e-mail. Não abra, jogue no lixo.

12)
A Microsoft descobriu um novo vírus devastador que vai danificar o seu HD - Mentira. A Microsoft não anda divulgando e-mails falando de vírus. Todas as providências contra ameaças ao sistema operacional ela coloca nas atualizações do Windows e você baixa gratuitamente no site dela, pela opção UPDATE.

13)
SERASA, SPC e Receita Federal - Não mandam e-mail para ninguém. Jamais digite o seu CPF para atender a uma dessas mensagens. Recentemente, no período de declaração de imposto de renda, milhares de pessoas se prejudicaram no Brasil por causa disto. A Receita Federal nunca manda e-mail para ninguém.

14)
Confirmação da sua compra na Gol, TAM, Submarino, Americanas - Eles mandam pra você, dizendo que a compra está confirmada. Não dê bola, nem se preocupe em responder dizendo que não comprou nada (é isto que eles querem). Simplesmente apague e não dê a menor bola.

15)
Vá no diretório tal do seu computador e apague o ursinho cinza - Não vá nessa onda. Aquele ursinho não é vírus coisa nenhuma, é um programa normal do sistema operacional do seu computador. Se você apagar, aí sim pode danificar o seu sistema.

16)
Se não mandar esta prece para dez pessoas, você vai se prejudicar - Só gente muito supersticiosa e boba para acreditar numa coisa desta. Religião séria e crença racional não fazem isto com ninguém, é picaretagem. Jesus não vai se envergonhar de ninguém que não retransmitir mensagens pela Internet.

17)
Se não enviar, vai ter azar no amor - Somente pessoas muito mal humoradas, pessimistas, ciumentas e de mal com elas mesmas vão ter azar no amor. Não é enviando e-mails a torto e a direita que você vai conseguir relacionamentos amorosos. Cuide de você, jogue fora o baixo astral, elimine o ciúme e, por favor, não vá se encontrar com ninguém com mau hálito ou desodorante vencido. Reenviando todo E-mail que recebe vai é encher a paciência dos outros e a coisa ficará pior.

18)
Dieta pra emagrecer, do Chico Xavier - Mentira. Chico Xavier nunca escreveu dieta pra ninguém. Ele nunca se envolveu em coisas que só dizem respeito à Medicina. Quer emagrecer? Coma menos e faça exercícios físicos.

19)
Hospital dos olhos de Sorocaba - Recebo este e-mail há mais de cinco anos. Já me enviaram centenas de vezes. Você já procurou entrar em contato com o pessoal de Sorocaba?

20)
Criança seqüestrada. Passe urgente esta mensagem para o maior número de pessoas - Mentira. A grande maioria destas mensagens não tem fundamento. Quando há verdade, o que só ocorre muito raramente, existe uma forma de manter contato com a polícia, com e-mail de algum familiar ou parente e trás sempre alguma forma de identificação.

21)
Criança pobre precisa de ajuda para fazer transplante de medula - Mentira também. Se não tem identificação onde você possa comprovar, jogue fora.

22)
Viagra, Cialis, Levitra, Valium e outros medicamentos - Não dê a menor importância e jogue no lixo. Ainda que fosse verdade, o fato do emitente do e-mail ser anônimo já caracterizaria uma grande oportunidade de serem produtos falsificados que poderiam lhe causar seríssimos danos à saúde. Somente pessoas muito burras para se deixarem levar por medicamentos contrabandeados e baratos demais. Já existem registros de homens que morreram, de fato, porque compraram esse medicamentos falsificados, anunciados pelos internet.

23)
Cartões Virtuais - A idéia é boa, são bonitinhos quando verdadeiros, mas eu, particularmente, não abro nenhum. Apago todos. A possibilidade de ser vírus é grande demais, já que os bandidos virtuais aproveitam-se exatamente das boas idéias, aquilo que todo mundo gosta, para mandar os seus venenos. Digo aos meus amigos: se quiserem me mandar alguma mensagem de elogio, parabéns ou qualquer tipo de carinho, que façam no bojo do próprio e-mail, porque se for em cartão virtual eu não abro.

24)
No ORKUT - Vote na minha foto, vi este filme que é a sua cara, cenas do Big Brother, veja esta mensagem que preparei pra você... - Não me mandem, porque eu apago tudo. Ali é outra forma dos bandidos mandarem vírus. Quem desejar mandar mensagem para uma pessoa amiga, que escreva a mensagem. Por mais que não tenha criatividade, copie uma já pronta, bonitinha, mas escreva.

25)
Alexandre Garcia foi demitido da Globo - Mentira. O Alexandre tá mais firme do que nunca na Globo, é um nível de profissional que a Globo não pretende perder nunca. Eu me correspondo com ele sempre. O pior é que tem tanta gente besta que, mesmo o vendo no Jornal Nacional, sai multiplicando esta mensagem ridícula que circula há tanto tempo.

26)
Arnaldo Jabor demitido da CBN - As pessoas precisam deixar de ser bobas. Se entrarem no site da CBN ou escutarem a CBN, vão ouvir o Jabor lá, todos os dias. Como é que ainda passam em frente uma mentira dessa?

27)
Rede Globo declara ao imposto de renda doações do Criança Esperança - Mentira tão ridícula que o criador não sabe nem distinguir UNICEF de UNESCO. A Globo nunca pegou em um centavo do dinheiro doado ao Criança Esperança, que vai todo para a UNESCO.

28)
Fraude no programa do Luciano Hulk - Querem dizer que é montagem  o quadro 'lata velha' do programa. Conversa fiada também, tudo aquilo ali é autêntico e a Globo jamais seria tão ingênua de se expor tanto com fraudes tão baratas e mesquinhas.

29)
Intimação da Polícia Federal - Como é que pode alguém acreditar que a Polícia Federal possa intimar alguém por email? O pior é que tem gente que tem medo da própria sombra e fica apavorada com isto.

30)
Cartão virtual da TIM, Claro, Vivo, Oi... - Se algum amigo quiser me agradar, por favor, não me mande cartões virtuais que eu não abro nunca. Existem intenções de carinho, sim, só que os bandidos aproveitam-se disto para mandar vírus. Não costumo abrir torpedos e nada disso e sugiro que você evite também.

31)
Telegrama do Correio - Entrando no site dos correios você vai verificar eles desmentindo o envio de telegramas pela internet.

33)
Receita Federal informa: seu CPF está cancelado - Nesta época agora, que milhões de brasileiros estão declarando imposto de renda, eles aproveitam para atacar. Não abra nada que venha escrito Receita Federal, já que a Receita não se comunica nunca com as pessoas por e-mail.

34)
Veja o que fizeram com suas fotos no Orkut - Não vá ver, não ligue, não dê bola. É também armadilha.
 
35) Essa é a mais recente - Cenas reais estupro escolar, não abra ninguém em sã consciência ficaria filmando uma barbaridade e mandando por e-mail, não caia nessa, jogue no lixo.
 
36) INTIMAÇÃO PARA NECESSÁRIO COMPARECIMENTO EM AUDIÊNCIA, relativa ao procedimento investigatório em epígrafe, em tramitação nesta Regional, conforme despacho em anexo . Pura cascata, nem se de ao trabalho de ler. Exclua imediatamente é vírus do brabo.


        Enfim, a cada dia que passa estão criando coisas novas. Pessoas que odeiam o Lula, por exemplo, mandam supostas fotos, 'escândalos' e 'provas' de alguém em corrupção, sabendo que, de fato, existem muitas outras pessoas que o odeiam também. Curiosas pra saberem o que é, quebram a cara. Pessoas que odeiam a Globo, mandam todo tipo de calúnia contra ela, pessoas que odeiam até elas mesmas... fazem o que querem na internet e muita gente, que está se fazendo de boba, vai na onda.





 Alamar Régis Carvalho
Analista de Sistemas e Escritor

Mulher não trai,mulher se vinga.

'MULHER NÃO TRAI, MULHER SE VINGA!


VINGANÇA FEMININA 1:
Um homem sempre gozava sua mulher que era loira. Um dia, ele passou na casa de seus amigos para que eles o acompanhassem ao aeroporto, porque sua mulher iria viajar. Como sempre gozava com ela, ele disse na frente de todo mundo:
- Amor, traz uma francesinha de Paris pra mim?
Ela abaixou a cabeça e embarcou muito chateada.
A mulher passou quinze dias na França. O marido pediu que os amigos o acompanhassem novamente ao aeroporto. Ao chegar lá, ele perguntou para a mulher:
- Amor, você trouxe minha francesinha?
Ela disse:
- Eu fiz o possível. Agora é só rezar para nascer menina!
  VINGANÇA FEMININA 2:
O casal está passeando pela praia, e ela pede que ele lhe compre um biquíni. Ele responde:
- Com esse corpo de máquina de lavar? Nem pensar!
Continuam caminhando, e ela insiste:
- Bom, então compra um vestido para mim?
Ele responde:
- Com esse corpo de máquina de lavar? Nem pensar!!
Passa o dia. À noite, já na cama, o marido vira para a esposa e pergunta:
- E aí, mulher? Vamos botar a máquina de lavar para funcionar?
E a mulher, com ar de desprezo, responde:
- Para lavar só esse pedacinho de pano? Ah...! Lava na mão mesmo que dá menos trabalho!
  VINGANÇA FEMININA 3:
A velhinha pergunta para o marido:
- Meu bem, depois de 40 anos de casado, me satisfaça uma curiosidade. Você já me traiu alguma vez?
- Sim, querida! Uma única vez! Lembra-se quando eu trabalhava na Nestlé, e tinha uma secretária chamada Margarida?
- Sim, me lembro!
- Pois é, aquele corpo já foi todinho meu!
E após alguns segundos, ele pergunta. E você já me traiu alguma vez?
- Sim, meu bem! Uma única vez! Lembra-se quando a gente morava na Vila Andrade, em frente ao Corpo de Bombeiros?
- Sim... Lembro-me! Responde o marido.
- Pois é... Aquele corpo já foi todinho meu!
  VINGANÇA FEMININA 4:
O marido estava em seu leito de morte e chamou a mulher. Com voz rouca e já fraca, disse-lhe:
- Meu bem... chegue mais perto... Eu quero... fazer-lhe uma confissão!
- Não, não!!. Respondeu a mulher. Sossegue e fique quietinho aí. Você não pode fazer esforço.
- Mas mulher.. Insistiu o marido. Eu preciso morrer.... em paz! Eu quero te confessar algo!
- Está bem, está bem! Pode falar!
- É o seguinte... Eu saí... Com a sua irmã e com a sua melhor amiga!
- Eu sei, eu sei.. Disse e mulher. Fique quietinho e deixe o veneno fazer efeito.
 
  JAMAIS SUBESTIME UM SER QUE SANGRA DURANTE 5 DIAS TODO MÊS E NÃO MORRE...